Programa de fidelidade: como começar

Programa de fidelidade: como começar

Elaborar um programa de fidelidade é uma tarefa simples, certo?

Nem tanto. Existem algumas estratégias que são fundamentais para montar um programa de fidelidade.

O programa deve gerar retorno para todos: clientes e loja.

Montar um programa de fidelidade deve estar no topo da lista de prioridade de qualquer gerente de marketing. Afinal, o programa gera retenção e engajamento dos clientes. Junto do marketing, a área de tecnologia (TI) também deve estar envolvida para um bom aproveitamento da ferramenta. Ainda assim, mesmo com áreas interdisciplinares envolvidas, muitas empresas ficam em dúvida sobre como criar um programa de fidelidade de sucesso.

O primeiro passo para ter sucesso na implantação de um programa é conseguir criar uma cultura de fidelização do cliente. Independente do formato do programa de fidelidade. Pode ser via cartão com carimbo, sistema de pontos integrado (ao seu PDV) ou um programa de fidelidade online . Os funcionários precisam estar cientes dos motivos que levaram a empresa a adotar essa estratégia. Dessa maneira, eles entendem quais são os objetivos. Por exemplo: gerar mais vendas e aumentar o ticket médio.

Critérios para construir seu programa de fidelidade

O segundo passo é: selecionar o sistema que se encaixa melhor na operação do caixa da loja e qual sistema entrega as melhores funcionalidades.

Alguns critérios importantes para escolher o sistema:

  • Sistema de fidelidade ou sistema de coalizão (tipo Multiplus)? Sistemas de coalizão são ótimos em dar vantagens para os clientes. Por outro lado, trazem pouco – ou nenhum – relacionamento entre eles e a loja / marca;
  • O Sistema é integrado com o PDV da loja? Sem integração, o uso do programa de fidelidade pode se tornar complexo, já que adiciona uma etapa no processo da venda;
  • O sistema lembra automaticamente o cliente que ele tem pontos na loja? Se o cliente é lembrando sobre programa – somente – quando ele volta na loja, não gera novas vendas para a loja, mas só custo. O sistema precisa lembrar o cliente que ele tem pontos (para troca) para ele querer voltar na loja.
  • O sistema facilita o reuso de dados para pós-venda ou campanha de marketing? Uma carteira de clientes que não é usada (no pós-venda ou em campanhas de marketing) não gera valor para a loja.
  • A captação de dados dos clientes é feita dentro da nova lei de privacidade e proteção de dados? Em 2020 entrará em vigor uma nova lei que muda a forma que as lojas poderão usar dados de clientes.
  • A empresa do programa de fidelidade oferece treinamento e acompanhamento com o gerente ou com o dono? Sem essa supervisão, os funcionários não vão estar engajados. Dessa maneira, não haverá adesão por parte da equipe e, portanto, o programa não será desenvolvido.

Quer entender como a Kiskadi pode te ajudar a montar um programa de fidelidade? Clique aqui e agende uma demonstração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *